No fim das contas, o que importa é vender!

fevereiro, 2017 Vendas

Não importa a estratégia utilizada, as pessoas contratadas, ter a melhor marca ou encher o Facebook com milhares de postagens se, no fim das contas, você não estiver conseguindo vender e gerando lucro com tudo isso.
Talvez as vendas não estejam tendo o foco que mereçam e nosso objetivo com este artigo é fazê-lo pensar mais nisso com algumas dicas rápidas que também poderão auxiliá-lo.
Vamos lá!

Não espere os clientes te procurarem

Vá atrás dos seus clientes! Saia da zona de conforto. Não fique esperando que conheçam sua empresa através apenas do famoso “boca a boca”. Este tipo de marketing (chamado também de Marketing Viral), passado de pessoa para pessoa é muito importante, porém não é suficiente.
Dependendo do seu ramo de atividade, separe uma hora ou, no mínimo, alguns minutos para entrar em contato diretamente com os seus clientes, seja por telefone, e-mail, Whatsapp, Facebook ou visitas pessoais. Mas faça todos os dias. O ideal é que a forma de comunicação varie e não seja apenas focada em uma maneira (só contato via telefone, por exemplo).

Disciplina

” A disciplina é a mãe do êxito” já dizia Ésquilo, grande romancista grego, ainda na época de Aristóteles. Naqueles tempos já se sabia o quão fundamental é a pessoa que se propõem a atingir determinado objetivo, percorrer o caminho todos os dias.
Discipline-se. Aja agora e com o passar dos dias o resultado irá aparecer. O tempo testa a paciência, mas é necessário passar por esta prova para alcançar o que se deseja. Ou um pianista que toca muito bem seu instrumento não passou horas e horas treinando?
Vendas também é prática. Abordar pessoas para lhes falar sobre seu trabalho é algo que requer experiência que só se ganha agindo todos os dias. Anime-se e persista!

Veja valor em vendas

O número de dicas e frases espalhadas pela internet com o mantra de saber valorizar o seu produto e sua empresa devem existir mais que as estrelas do céu, mas aprender a estimar o trabalho de vendas em si já não se vê com tanta frequência. Valorizar a profissão de vendedor é reconhecer que todos nós, em vários momentos da vida, já vendemos alguma coisa. Vendemos ideias o tempo todo quando debatemos sobre política ou quando se quer convencer os filhos de que você tem razão. Até mesmo o médico que atende seu paciente está vendendo a imagem de que é um bom profissional e merece confiança. Pense nisso.

Qual a sua taxa de conversão?

Simples. Para você vender 1 produto ou serviço para quantas pessoas você necessita oferecer? Na maioria dos casos, a taxa costuma ser de 1%, ou seja, para você efetivar 1 venda precisou anteriormente oferecer para 100 pessoas diferentes. Claro que isto muda e muito dependendo do segmento de mercado em que atua.
Saber a sua taxa de conversão evita que você se desanime com os “nãos” que ouvirá, pois agora é ciente de quantas negativas precisa receber antes do sucesso. Aliás, ouvir “não” e seguir prospectando é trabalho do vendedor, meu caro.

Aprenda a ouvir não e siga em frente

Ouça o não e siga em frente. Ouça o não e siga em frente. Ouça o não e siga em frente… até chegar no sim.

…Voltemos para a taxa de conversão

Esta taxa auxilia no seu planejamento de vendas que está, por consequência, diretamente ligada ao seu resultado final. Se a sua meta é vender um valor X este mês, você sabe quanto de trabalho real deverá empreender, podendo assim se planejar melhor e prever os próximos passos.

Vender é uma arte? Sim, mas também é ciência e você deve usar a seu favor.
Sucesso!
E boas vendas.

Tags